Strain do Mês: Sour Diesel, um ícone mundial

Alegria, energia e disposição são os principais efeitos dessa erva

0
6553
Sour Diesel

A Sour Diesel, comumente chamada de “Sour D”, é uma das strains prediletas da maioria dos maconheiros. Seu nome é derivado do forte cheiro de diesel que esta strain exala. É a mais popular das sativas, com altos índices de THC — algumas chegam a ter mais de 20% — o efeito positivo que esta variedade exerce sobre os ânimos é o principal motivo pela qual ela é tão famosa.

A Sour D começou a ficar famosa no início dos anos 90, sua origem entretanto é um pouco incerta, mas acredita-se que o ela é proveniente do cruzamento de Chem Dog, Massachusetts Super Skunk e Northern Lights, uma combinação potente que levanta o astral de qualquer um.

Sua ação é rápida e deixa a pessoa com mais energia, alegre, eufórica, as vezes mais criativa e muito chapada. Eventualmente há relatos de pessoas que fumam a Sour D e sentem ansiedade ou paranoia, seja pela sua super potência ou pela falta de hábito em fumar maconha. Apesar disso, essa variedade é uma das mais recomendadas para o tratamento do estresse, depressão e dores crônicas. Se você está procurando por uma erva que te dê uma onda forte, mas não te deixe com sono nem relaxado demais, essa é sua strain.

Basta sentir o cheiro da erva para entender o motivo de seu nome: o forte odor de gasolina possui um fundo cítrico de limão. Se você não quiser perfumar a vizinhança inteira com seu cheiro, é melhor guardá-la em um pote bem fechado. Felizmente o sabor da Sour Disel é menos intenso que seu aroma, e o gosto cítrico dá uma certo frescor.

Apesar da planta atingir um tamanho grande, e ficar alta (cerca de 115 cm) , é recomendado que ela seja cultivada indoor. O tempo de floração demora entre 8 a 10 semanas quando cultivadas indoor, enquanto no outdoor sua colheita acontece no começo de maio.

+ Saiba quais são as variedades de Cannabis ideais para cultivar.

Sabemos que no Brasil é muito difícil encontrar uma strain específica de cannabis. Alguns podem ter a sorte de obter uma semente e plantar sua variedade preferida da maconha, ou conhecer algum grower que a tenha. O mais provável entretanto, é que a maioria dos maconheiros do Brasil nunca experimente uma strain diferente do prensado. Se você é um jardineiro de maconha, parabéns. Além de não financiar o tráfico, você consome uma maconha que nem se compara com as vendidas pelo mercado negro no país. Se você ainda não planta, nem nunca consumiu outra erva que não seja a vendida pelo tráfico, entre na luta pela legalização da erva, e batalhe para garantir um direito seu. Nossa vitória não será por acidente.

+ Veja a discussão no fórum sobre a importação e apreensão de sementes

LEAVE A REPLY