5 jeitos de fazer haxixe

0
71990
5 maneiras de como fazer haxixe

Você plantou um vistoso pé de maconha, colheu aqueles buds bonitos e não sabe o que fazer com a manicura da planta? A resposta é: haxixe. O hash nada mais é do que que a resina extraída das folhas de plantas femininas de cannabis Sativa. Existem várias técnicas para a extração do hash e cada uma delas dá um resultado diferente, alguns hashmakers guardam suas manhas a sete chaves. Listamos os cinco métodos mais usados para extrair o chocolate de THC.

Extração a álcool

Esse é o provavelmente o método caseiro mais usado para conseguir o extrato. Deve-se mergulhar as folhas em álcool (isopropílico ou de cereais), dentro de um recipiente de vidro. O álcool deve ficar um ou dois dedos acima da matéria viva. Depois, a mistura é balançada por até três minutos, no máximo. Usando um coador de café, despeje o líquido, que deve cair, coado, num recipiente de vidro reto (estilo Marinex). Aí é só esperar o álcool evaporar e raspar o hash que fica no prato com uma gilete. A matéria viva vai para o lixo. Atenção: cuidado para não se queimar!

Leia mais: Aprenda a preparar um extrato medicinal de cannabis rico em THCA

Charas (com as próprias mãos)

O segredo é raspar a resina que fica nos dedos usando uma espátula
Foto: Royal Queen Seeds

Você não precisa estar na Ásia ou no Oriente Médio para fazer o seu próprio charas, basta seguir a receita de extração mais antiga do mundo. É só usar as mãos para massagear os tricomas e raspar a resina escura que gruda na pele usando uma espátula. A solução manual é a mais simples, mas também a menos eficiente.

Gás Butano

O BHO pode ter até 80% de THC Método químico mais popular, a extração por gás butano, é feita com a erva é em tubos de vidro, forçada com o gás butano. O solvente separa as impurezas da resina e assim nasce o BHO (Butane Hash Oil), uma deliciosa gosma amarelada que pode chegar aos 80% de THC. O consumo e a produção desse hash de altíssima qualidade é conhecido na gringa como dab.

Extração a seco (dry sift)

Dry Sift HashO método comercial mais usado na extração do hash basicamente separa os tricomas – branquinhos e minúsculos – das outras partes verdes e grosseiras da maconha amassando e mexendo a erva com peneiras bem finas, várias e várias vezes. Dali é extraído kief, o haxixe em pó.

Extração com gelo

icehash
Foto: ICMag

Conhecida como ice-o-lator ou icehash, essa variedade de haxixe é extremamente potente. O segredo está no uso de àgua e gelo durante a extração, que separa a materia vegetal da resina da cannabis. Esse processo usa bolsas filtradoras e máquinas para chacoalhar a mistura, mas há quem apele para soluções caseiras (como um tanquinho de lavar roupas) para extrair as cabeças.

PS.: Lembrando que a cor do hash é a forma mais usada para identificar a qualidade da extração. Um haxixe de primeira linha é marrom claro ou dourado, pois são usadas apenas a resina dos tricomas maduros. O intermediário ainda pode ser considerado medicinal, apesar de resíduos como clorofila e outros, que dão uma uma cor verde claro à pasta. O pior haxixe é feito a partir de todas as sobras da maconha, que o deixa com a cor verde escuro, marrom escuro ou preto.

Fazer o haxixe perfeito é questão de prática. Para saber mais sobre extração e derivados, visite o nosso fórum.