Candidata americana é acusada de plantar 180 pés de maconha

“Não me sinto tão mal por quebrar uma lei ruim”, disse a candidata do partido Democrata, Florence ‘Flo’ Matheson de 77 anos, após 180 pés de maconha serem encontrados no celeiro de sua casa.

Além das plantas, 50 gramas de maconha foram encontradas com Matheson. “Eu fumo maconha, sou culpada” admitiu a candidata ao congresso de Tennessee. Matheson afirmou que a maconha era dela, mas negou que a erva seja proveniente das plantas encontradas e que ela nem sabia da existência da plantação no quintal.

O celeiro que pertence à candidata estava alugado para seu amigo, Stephen Michael Harrington, um veterano de guerra deficiente de 60 anos. Harrington que estava em liberdade condicional também é acusado criminalmente por cultivar 20 plantas de maconha em outra casa.

180 plantas de maconha encontradas pela polícia no celeiro de Matheson. Foto: Crossville Police Departament.

O veterano defendeu Matheson e disse que a candidata nunca foi no celeiro onde ele morava. “A única coisa que essa mulher é culpada é de ajudar um veterano, deficiente, sem teto, que traiu sua confiança” rebateu Harrington, que afirma cultivar a erva para uso pessoal, especificamente para aliviar as dores frequentes que ele adquiriu após servir o exército.

Matheson diz que não se arrepende do que aconteceu, “Está sendo uma experiência de mudança de vida para mim e me deixou mais determinada a mudar essas leis”, ela contou ao NBC News.

A candidata afirmou que se for indiciada pela justiça do Condado de Cumberland (local de sua propriedade), vai se declarar culpada. “As pessoas estão cansadas de políticos mentindo. Eu não serei uma mentirosa”, disse a candidata que não pretende encerrar sua campanha.

“Vou trabalhar ainda mais para descriminalizar e legalizar maconha. Eu sou apenas uma pessoa, mas existem milhões de pessoas sofrendo. Se eu puder fazer alguma coisa para diminuir esse sofrimento, eu o farei”.