Jump to content


Photo
- - - - -

Redução De Danos Para O Uso De Maconha – Uma Introdução…


  • Please log in to reply
18 replies to this topic

#1 Percoff

Percoff

    Ativista forevis

  • Moderador
  • 3640 posts

Posted 27 February 2012 - 02:25 PM

Redução de danos para o uso de maconha – Uma introdução…


Por Sergio Vidal, exclusivo para o site do Cannacerrado*

Muitas pessoas que fumam maconha não se dão conta dos riscos que o uso pode trazer para sua saúde, ou para as pessoas da sua convivência. Hoje, há uma quantidade de usuários que cresceu vendo propagandas na TV, ou ouvindo seus pais ou outras pessoas falando absurdos a respeito dos perigos da maconha. Dizia-se (e se diz muito ainda por aí), que a maconha pode destruir neurônios, levar à impotência, causas crescimento das mamas nos homens, prejudicar a memória, câncer de pulmão, dependência e mais um monte de outros problemas.
Posted Image
Essas propagandas e informações que circulam na sociedade não têm de fato ajudado a lidar com os reais problemas que podem decorrer do uso de maconha, pois quando as pessoas fumam maconha e não sofrem tais danos, automaticamente passam a descartar todas as informações de alerta a respeito do hábito. Se estivessemos numa situação de legalidade, onde conversar sobre a cannabis fosse considerado algo comum e normal, as pessoas buscariam informações com seus pais, em livros, revistas, professores, médicos, etc, de uma forma muito mais aberta do que hoje em dia. No entanto, infelizmente, não vivemos tal situação, e os usuários, em geral, buscam informações entre usuários mais experientes e, principalmente, na internet.

Mas, de fato, apesar de ser muito menos perigosa do que outras drogas ilícitas, e também do que drogas lícitas, como álcool e tabaco, a maconha, como todas as substâncias psicoativas, não é totalmente inócua. Mas, onde terminam os mitos e começam os fatos sobre seus reais riscos e danos? Nesse texto procuro discutir um pouco a respeito dos riscos mais comuns, apresentando algumas formas de minimizá-los e diminuir os danos provocados pelo hábito de consumir a planta.

Os possíveis danos decorrentes do uso da maconha são ligados à saúde física ou mental.
Com relação à saúde física, geralmente estão relacionados a utilização de métodos de ingestão que usam a fumaça da planta como veículo condutor dos princípios ativos. A ingestão de qualquer conteúdo inalando a fumaça da sua queima provoca irritação e danos nos órgãos e tecidos dos aparelhos digestivo e respiratório. Esses danos podem, inclusive, levar ao desenvolvimento de feridas e até mesmo câncer. Usada na forma de cigarros ou em cachimbos, além da fumaça em alta temperatura, a cannabis libera substâncias tóxicas como o monóxido de carbono, que podem apresentar o mesmo potencial de risco que as liberadas pela queima do tabaco e outros materiais.

Hoje em dia estão disponíveis no mercado aparelhos que aquecem as flores de cannabis a uma temperatura que varia entre 150ºC e 250ºC, o suficiente para transformar em vapor toda a água e grande parte da resina, sem necessidade de carburação. São os chamados vaporizadores. Esses aparelhos despejam jatos de ar-quente através de um recipiente contendo a cannabis, conduzindo o vapor resinado a ambientes em separado para serem inalados. Essas tecnologias reduzem ao máximo os riscos do ato de inalar a resina, com uma perda mínima dos princípios ativos.

Lembre-se que a inalação de componentes não-psicoativos também presentes na fumaça, como monóxido de carbono e alcatrão, faz mal ao sistema respiratório. O ideal é sempre usar aparelhos vaporizadores para prevenir os riscos de danos à saúde. Caso seja impossível adquirir um vaporizador, procure usar equipamentos para resfriar a fumaça como piteiras, cachimbos, bongs, dentre outros. Os bongs, cachimbos e vaporizadores são preferiveis aos cigarros porque dispensam o uso do papel. A fumaça da queima do papel já introduz novos fatores prejudiciais à saúde do usuário.

Se optar por cigarros evite fumar pontas muito pequenas, para não deixar que a brasa fique muito próxima. Use papéis produzidos especificamente para confecção de cigarros e evite os que contenham tinturas, aromatizadores ou outros produtos químicos. Evite também fumar cigarros feitos com pontas. As pontas não são mais escuras apenas por causa da resina psicoativa acumulada, mas também por causa do alcatrão acumulado.

As folhas da maconha têm pouca resina psicoativa, que se concentra em suas flores e partes anexas. As folhas, por sua vez, têm grande quantidade de alcatrão e outras substâncias nocivas. Na hora do consumo, é importante também descartar não só as folhas, mas galhos e outros resíduos. No fumo vendido comumente no mercado brasileiro não existe o cuidado de fornecer apenas as flores, é possivel encontrar também folhas, galhos e sementes, tudo isso longe do estado ideal de conservação.

Seja “solto” ou “prensado”, muitas vezes o fumo apresenta características de contaminação por mofo, consequência da falta de cuidado com o qual é colhido, curado, armazenado e transportado. Fumo mofado jamais deveria ser consumido. Mas estamos falando de redução de danos, e seria muita hipocrisia da minha parte acreditar que muitos usuários não vão fumar algo mofado. Muitas pessoas compram maconha em condições que não têm como avaliar o produto antes de já estar em sua posse. Caso você tenha certeza que quer se arriscar a consumir um fumo mofado, a melhor opção então é submetê-lo a ao menos 1 minuto no micro-ondas, em temperatura máxima, ou fazer o mesmo processo com um forno convencional. É preciso tomar cuidado para não torrar o fumo, mas é importante para ao menos diminuir o risco. Uma boa estratégia também é lavar bastante o fumo com água corrente e depois secá-lo. A resina psicoativa é um óleo e, por isso, não se mistura com água. É possível lavar bastante a maconha com uma perda miníma ou nula de psicoatividade. Em casos de contaminação é muito importante fazer a lavagem e higienização para evitar consequências graves.

É possível também fazer preparados comestiveis com a maconha. Basta usar estratégias para fazer com o óleo da planta seja absorvido por algum produto gordusoso, como manteiga, leite ou outros óleos vegetais, a exemplo dos de azeitona, girassol, canola, etc.

Com relação aos danos à saúde mental, não há nada comprovado que possa afirmar que a maconha cause problemas, mas há fortes indícios de que ela acelere processos psicóticos em pessoas com disposição genética ou ajude a desencadeá-los em situações de crise, em especial os casos de esquizofrenia. Se existe algum indício de que a pessoa tem uma predisposição a qualquer enfermidade psíquica é preciso muita precaução antes de decidir consumir maconha. Ela é uma droga psicoativa forte e deve ser respeitada. É importante também que a pessoa, sabendo disso, procure consumi-la apenas em ambientes agradavéis, em situações que não possam prejudicar a experiência com a planta e, principalmente, em momentos no qual esteja se sentindo bem e segura. Respeite a planta, mas respeite principalmente a si mesmo e seus limites. É importante que os usuários frequentes, que consomem todo dia, procurem estabelecer rituais de uso que afastem comportamentos compulsivos da sua rotina.

Para usuários frequentes que procuram reconstruir sua relação com o uso sempre faço as mesmas recomendações que faço aos tabagistas. Evite fumar enquanto desenvolve outras atividades. Procure reservar os momentos específicos apenas para consumir. Assim, você cria uma rotina de ter que parar outras atividades e também não faz associações. Geralmente muitas pessoas se habituam a fumar antes ou depois de alguma atividade, como almoçar, ou tomar banho, ou ainda fumar enquanto se usa o computador. Esse tipo de associação facilita o surgimento do comportamento compulsivo, ao relacionar a necessidade do efeito farmacológico da substância em si com outras necessidades cotidianas. Em outras palavras, retire os momentos apenas para consumir a planta, aproveitando-o, inclusive, para refletir sobre esse hábito.
Existem muitos outros temas a serem discutidos com relação à redução de danos para o uso de maconha. Cabe ainda a discussão sobre os danos provocados pela proibição da maconha e como reduzi-los. Os danos provocados pelo consumo de maconha comprada e o porque de se iniciar seu próprio cultivo. Mas isso vou deixar para outro dia, pois certamente espero receber o retorno dos leitores aqui do CannaCerrado, para saber quais temas estão sendo considerados mais ou menos interessantes.
_____________________

Um abraço e até semana que vem!

* Esse texto pode ser reproduzido desde que citada a fonte e o link original.


fonte http://www.cannacerr...uma-introducao/


  • Belmondo, Green Attic and Fabrício BrasilC (olho) like this

#2 Maconheirão

Maconheirão
  • Usuário Growroom
  • 1722 posts

Posted 27 February 2012 - 02:45 PM

muito bom sergiao

vale resaltar fume sempre o homegrown e organico assim não há problemas mas nunca deixe de treinar

tudo que faço fumo um antes e um depois do treino , do trabalho , do estudo , do sexo , de ficar de boa , ou seja tudo de tudo

...habito gostoso

fumei um e vou cochar outro só pra não perder o hábito

maconheirão responsa

#3 Ganja Gyn

Ganja Gyn
  • Usuário Growroom
  • 147 posts

Posted 27 February 2012 - 03:18 PM

Sérgio Vidal, um cara que vai ficar para a História do Brasil, e principalmente para a história da cultura cannábica no Brasil, parabéns!

#4 gabuuu

gabuuu

    ¿que pasa?

  • Usuário Growroom
  • 649 posts

Posted 27 February 2012 - 03:31 PM

Os danos da maconha recorrente a saúde física, e pífio. Como o vidal falou nesse texto, podem ser reduzidos ate causarem quase nenhum dano, sendo que a maior parte e por causa do papel do cigarro carregado de toxinas, ou do seu prensado.

Já para saúde mental, tenho que concordar que e altamente perigoso, inclusive, lembro de quando fiz uma visita ao psiquiatra ele falando que fumar maconha para pessoas com distúrbios mentais é como atirar gasolina num carro pegando fogo.

Na minha humilde opinião, e só não tornar o ato de fumar maconha uma coisa compulsiva, reservando momentos para isso. Vidal é o cara.

Paz :335968164-hippy2:

#5 cabelo

cabelo

    Usuário do Mês - Maio 2005

  • Usuário Growroom
  • 13304 posts

Posted 27 February 2012 - 05:34 PM

quero que me mostre UM caso, so UM, de alguem fodido por inalaR fumaça de maconha.


numa boa. evite fumar (assim ou assado) vc mano. desculpa minha sinceridade rssssss


eu vou eh dar uma larga bongada. saude!
  • DanKai likes this

#6 saporo

saporo

    Autocultivo JÁ!

  • Usuário Growroom
  • 2045 posts

Posted 27 February 2012 - 06:44 PM

Sérgio Vidal é o cara mesmo! palavras que alcançam todos.

fazendo história, vai que vai Sérgião.

#7 droopy

droopy
  • Usuário Growroom
  • 787 posts

Posted 27 February 2012 - 06:45 PM

[2X] uma larga bongada. saude!

Amém!

#8 PPerverso

PPerverso

    Ativista do Mês - Julho/12 - Coletivo C6 - Hey Ho Let's Grow

  • Consultores Jurídicos GR
  • 5952 posts

Posted 28 February 2012 - 01:17 PM

Mas capituxo, pensa na seguinte situação, temos de lado a temperatura da fumaça que é um agente cancerígeno, mas de outro temos as propriedades anticancerígenas dos terpenos, flavonóides e canabinóides que teoricamente poderiam contrabalancear a temperatura da fumaça.

O que você acha disso?

#9 The New Farmer

The New Farmer
  • Usuário Growroom
  • 95 posts

Posted 28 February 2012 - 06:48 PM

Caramba só expert da casa respondendo o tópico me sinto um juvenil mas concordo com todos e o Sergio Vidal com certeza terá seu nome lembrado pra sempre !

#10 NinjaDeJah

NinjaDeJah

    Cannabis Connoisseur

  • Usuário Growroom
  • 863 posts

Posted 28 February 2012 - 07:03 PM

Eu mesmo tendo a opção de vaporizar prefiro fazer fumaça por preferencia mesmo, mas geralmente é no bong.

O vaporizador também não tem condição de usar quando se esta com tosse porque a fumaça é muito seca...

#11 Sergio Vidal

Sergio Vidal

    Eternamente Alma Rastafari

  • Usuário Growroom
  • 3112 posts

Posted 28 February 2012 - 07:19 PM

Eu adoro fumar tb. Mesmo que tivesse o melhor vaporizador, e todos os "edibles" mais tops disponíveis, preferiria fumar baseados. Mesmo tendo o bong. Preferiria fumar baseados. Por gosto, questão pessoal.

Mas que a fumaça faz mal, a isso faz, é um fato. Algumas fumaças fazem mais mal que outras, é claro. E o ideal é buscar a fumaça mais concentrada em principio ativo, pra ter que fumar menos.

A galera da bongada tá certa, os bongs fazem menos mal, se controla melhor a dosagem.

Mas dizer que maconha não faz mal algum é mentir para si mesmo. Eu sinto em mim alguns dos danos de anos de fumar maconha. Mesmo quando fiquei anos sem fumar tabaco, os danos continuaram.

Um dano clássico, relatado em alguns estudos, é o chamado "respiração de assovio". Eu sinto ela as vezes, nos dias que fumo demais. Tenho sentido menos, porque, por motivos logisticos, tenho fumado muito pouco... :(. Infelizmente.

Mas quem aqui já se pegou, após uma farra de muita fumaça, antes de dormir, ouvindo um assoviozinho toda vez que respira? :D

Valeu vocês pelo retorno galera, só com feedback que se consegue andar pra frente. Grande abraço.

#12 Sergio Vidal

Sergio Vidal

    Eternamente Alma Rastafari

  • Usuário Growroom
  • 3112 posts

Posted 28 February 2012 - 07:56 PM

Grande capituxo, valeu pela dica. Mas eu li num artigo que isso é bem comum em usuários de maconha. Provavelmente, de maconha com grande contaminação por mofo, etc, as comumente vendida por aí, a qual fumei durante anos.. :(

Uma pena que não ache o link do artigo, era bem legal, apesar de só focar nessa parte dos danos. Outra coisa que vejo em mim, quando ficava períodos fumando muito, todos os dias, o dia todo, sempre ficava com uma parte dos lábios meio que calejadas, saca :D

#13 Old Moses

Old Moses
  • Usuário Growroom
  • 524 posts

Posted 28 February 2012 - 08:11 PM

Mto bom texto Sergio !
  • Sergio Vidal likes this

#14 gabuuu

gabuuu

    ¿que pasa?

  • Usuário Growroom
  • 649 posts

Posted 28 February 2012 - 10:20 PM

Quem usa bong ou vaporizador também se livra dos dedos amarelos, putz velho muito paloso tu chegar pra falar com tua mina e ela ver o dedão amarelo... :cadeirada:

#15 cabelo

cabelo

    Usuário do Mês - Maio 2005

  • Usuário Growroom
  • 13304 posts

Posted 29 February 2012 - 07:05 AM

Eu ja ouvi dizer o contrario, que o bong faz mais mal.... mas sinceramente eu nunca vi maconha fazer mal kkkk eu nunca vi, em sei la 16 anos de fumaça eu ainda nao vi....

ja nego queimar o beiço com uma ponta, engolir a ponta tentando fumar kkkk ja vi d tdo, nego engolinbdo agua do bong....mas nunca vi ngm chegar p mim e falar cara, fiquei fodido pq tava fumando mta ponta... deu cancer d garganta rsss nunca vi.... nem na tv .

Ai eh aquilo neh, maconha eh assim, um diz q faz bem outra diz q faz mal, ai vem um medico e fala q cura cancer, o outro diz q causa cancer kkkk um diz q cura esquizofrenia e outro que causa esquizofrenia...


cinceramente, doente eh quem faz essas pesquisas doidas ai sem concenso algum , eu que to bongando aki to bem pra caramba rssss


reduçao de danos pra maconha pra mim eh uma coisa só, nao fume maconha ruim, nem estragada. fume so o que tem valor medicinal, ai com ctza nao faz mal nem um mesmo....mesmo q um malzinho besta qq ehehehe

#16 DanKai

DanKai

    Não compre. Plante!

  • Banidos
  • 4583 posts

Posted 29 February 2012 - 07:26 AM

Assino embaixo em cabelo, nunca vi maconha fazer mal também, todas pesquisas que pegam o longo prazo mostram que se existem danos eles são insignificantes.

#17 ReBorDoseiando

ReBorDoseiando
  • Usuário Growroom
  • 2 posts

Posted 17 May 2012 - 08:01 AM

Quem me dera poder obter essa Maconha com valor medicinal ou orgânica... Plantar agora é completamente inviável, devido ao pouco espaço que tenho em casa sem que a família, quando aparece, não note... é triste isso.



#18 fabiorezef

fabiorezef
  • Usuário Growroom
  • 9 posts

Posted 21 May 2012 - 11:50 AM

Eu uso a maconha medicinal 3 a 4 vezes ao dia, ha uns 2 meses, sistematicamente. E entre indas e vindas ja fumo a 15 anos. Os prejuízos que sinto, estão relacionados a memória, principalmente a recente. Tenho dificuldade de lembrar nomes e algumas vezes em concluir um pensamento, durante uma conversa por exemplo. Mas os benefícios que essa medicina alternativa tem feito por mim, compensam esses pequenos lapsos de memória.

#19 purelovs

purelovs
  • Usuário Growroom
  • 497 posts

Posted 17 April 2014 - 04:01 PM

Excelente texto! Assino embaixo!






0 user(s) are reading this topic

0 members, 0 guests, 0 anonymous users