Jump to content


Photo
- - - - -

Liberação Da Maconha. Deputado Terá De Enfrentar A Ira Conservadora


  • Please log in to reply
26 replies to this topic

#1 Bas

Bas

    o som não pode parar

  • Moderador
  • 4653 posts

Posted 18 April 2011 - 04:21 AM

17 de abril de 2011

Liberação da maconha. Deputado terá de enfrentar a ira conservadora
Tags:maconha, Paulo Teixeira líder petista, Polêmica - walterfm1 às 15:12

maconha terapêutica.

–1. O deputado Paulo Teixeira, líder petista na Câmara federal, em seminário sobre o uso medicinal da erva canábica (Cannabis Medicinal), defendeu a regulamentação da nossa legislação sobre drogas a fim de disciplinar, dentre outras providências, o emprego da maconha e a da constituição de cooperativas de plantio e fornecimento a interessados.

Como se sabe, a erva canábica possui propriedades que, no mundo civilizado, são largamente empregadas nos tratamentos de doenças. O uso médico-terapêutico da maconha difundiu-se pelo planeta e revistas científicas publicam experiências animadoras com relação ao emprego. Sobre o uso em rituais fúnebres, no século V a C, o grande historiador Heródoto escreveu a respeito: “abrandava a dor da alma”.

Nos EUA, por exemplo, vários estados-federados permitem o uso médico-terapêutico. E a “guerra proibicionista” do então presidente George W. Bush (bateu na porta da Suprema Corte para cassar as leis estaduais ) foi interrompida por Barack Obama. Cooperativas de médicos, nos EUA, importam regulamente a erva para uso medicinal. Na Holanda, em cada residência, podem ser cultivados, em vaso, até 5 pés de maconha para uso terapêutico. No Canadá, o próprio estado planta e fornece mediante apresentação de receita médica.

A manifestação de Paulo Teixeira, que há mais de quinze anos estuda o fenômeno das drogas proibidas e posiciona-se pela liberação da maconha inclusive para uso lúdico-recrativo, gerou manchete de primeira página no jornal Folha de São Paulo. A manifestação de Paulo Teixeira é pertinente e chega em bom momento.

Com efeito. A manifestação de Paulo Teixeira chega no momento em que a revista Child’s Nervous System, na edição do final do mês de fevereiro deste ano de 2011, publica trabalho de médicos canadenses sobre um tumor raro que se desenvolve em crianças, de modo a ocupar espaços no cérebro e a destruir tecidos vivos.

Para tais casos, a cirurgia era o único caminho seguido. A partir das pesquisas desenvolvidas pelos supracitados médicos canadenses, notou-se regressão tumural com emprego da cannabis: http://www.ncbi.nlm....pubmed/21336992

Muitas são as experiências positivas, que, neste espaço Sem Fronteiras de Terra Magazine, já foram tratadas. Por exemplo, a referência à revista científica Molecular Câncer.

Segundo levantamento realizado por pesquisadores da Universidade Complutense de Madrid referentes a câncer em mulheres, os tumores de mama representam 30% dos diagnósticos.

O grande problema, segundo os cientistas envolvidos na pesquisa, é que em um terço dos tumores de mama estão presentes os chamados receptores ErB2. Vale dizer: tumores dos mais agressivos e, com relação à portadora, a causar poucas chances de sobrevivência. Em especial, quando encontradas células pouco diferenciadas, extremamente invasivas e em condições de se multiplicarem abundantemente.

A resposta aos tratamentos convencionais é insuficiente, sempre segundo os pesquisadores.
O emprego de anticorpos monoclonais contra os ErB2, última novidade no tratamento, não alcançou resultado positivo em 75% das pacientes. E em 15% das que conseguiram resposta ao tratamento houve desenvolvimento de metástases.

Diante desse quadro, os cientistas da Universidade Complutense de Madrid foram à luta, em busca de uma nova forma para tratamento contra os ErB2. Partiram de um dado conhecido: os canabinóides, presentes na erva canábica conhecida popularmente por maconha (marijuana), produzirem efeito antitumoral, conforme experiência in vitro .
Em animais teve início um experimento a base do THC (tetra-hidro-canabinol). Tudo com o emprego de um derivado capaz de agir nos receptores celulares para os canabinóides chamados CB2, que não geram efeito psicoativo. Os canabinóides empregados inibiram a proliferação das células tumorais e impediram o aumento dos vasos sanguíneos que irrigam o tumor.

Os pesquisadores lograram demonstrar que os canabinóides agem, também, na gênese dos tumores. Para eles, o sistema endocannabinóide contribui para manter o equilíbrio interno?. A conclusão que apresentam é a seguinte: ?Os resultados constatados fornecem uma evidência pré-clínica a indicar, fortemente, o emprego de terapias à base de canabinóides e isto para o tratamento do tumor mamário ErB2-positivo.

–2. PANO RÁPIDO. Como já escrevi tempos atrás, muitos são os opositores ao emprego médico-terapêutico da maconha. Parecem viver no começo da Idade Média, período de muitos medos. Aliás, medos causados pela ignorância.

– Walter Fanganiello Maierovitch—

Fonte: Blog Sem Fronteiras

#2 Percoff

Percoff

    Ativista forevis

  • Moderador
  • 3640 posts

Posted 18 April 2011 - 04:40 AM

A materia que saiu hoje sobre o Paulo esta tentando levar pelo mesmo lado que foi a entrevista do Abramovay jpgando sempre usn contra os outros!!
E midia que só ve seu interesse em fuder quem esta sempre inovando

#3 gutoboy

gutoboy
  • Usuário Growroom
  • 109 posts

Posted 18 April 2011 - 05:03 AM

Pode ser....



Mas pode ser uma excelente oportunidade do Deputado reafirmar sua opinião de um modo mais amplo e apoiar um dialogo maior com a sociedade. Será que não é hora de um certo "Projeto Secreto" dos MODERADORES cair na mão do Paulo Teixeira ?

"Quem sabe faz a hora, não espera acontecer" já dizia um doido por aí.....


Quem sabe não é a oportunidade da MARCHA ganhar a sua merecida repercusão !


Torço pelo melhor e rezo pela nossa libertação.....

Boa semana a todos.

#4 Sergio Vidal

Sergio Vidal

    Eternamente Alma Rastafari

  • Usuário Growroom
  • 3112 posts

Posted 18 April 2011 - 05:28 AM

Todos os grupos, coletivos, associações, indivíduos interessados que ocorra essa mudança, incluindo Hempadão Hempada, Coletivo Desentorpecendo A Razão, Growroom Net, Psicotropicus Ong,Marcha da Maconha,Coletivo GanjaLivre e todos os muitos mais existentes, como Cannacerrado (DF), Cannabis Ativa (Natal), Principio Ativo, MLM (RJ), deveriam se unir em torno da aprovação de um PL de iniciativa popular, organizado por nós, prosto ao Deputado para Regulamentar o cultivo sem fins lucrativos. Tá mais do que na hora. Vamos consultá-lo sobre isso?

#5 Complexo do Alemão

Complexo do Alemão

    COMANDO VERDE

  • Usuário Growroom
  • 775 posts

Posted 18 April 2011 - 07:21 AM

Todos os grupos, coletivos, associações, indivíduos interessados que ocorra essa mudança, incluindo Hempadão Hempada, Coletivo Desentorpecendo A Razão, Growroom Net, Psicotropicus Ong,Marcha da Maconha,Coletivo GanjaLivre e todos os muitos mais existentes, como Cannacerrado (DF), Cannabis Ativa (Natal), Principio Ativo, MLM (RJ), deveriam se unir em torno da aprovação de um PL de iniciativa popular, organizado por nós, prosto ao Deputado para Regulamentar o cultivo sem fins lucrativos. Tá mais do que na hora. Vamos consultá-lo sobre isso?


é +- isso q eu venho falando a alguns anos.....

nos queremos legalizar, mas ninguem tem em pauta como poderia ser uma legalizaçao por aqui...

acho q deveriamos pegar os melhores pontos de cada local que eh legalizado, adaptando a nossa realidade!!

boa sergio

uniao sempre!

#6 Muhzão

Muhzão
  • Usuário Growroom
  • 18 posts

Posted 18 April 2011 - 09:07 AM

E aí, galera!
Eu moro no Japão, um país onde a lei é RÍGIDA e maconha é mais que proibida, e vendo toda essa movimentação que vem surgindo em cima do tema "Discriminalização" com FHC, e "Liberação" com Paulo Teixeira, sinto que o Brasil está cada vez mais próximo da tão merecida legalização da nossa amada erva.
Temos, na atualidade, muito grandes exemplos e ótimos resultados com relação à liberação da erva.
Em breve estarei retornando ao Brasil, e farei questão de me unir aos irmãos pela legalização da nossa erva!
Vamos dar início em algo que, COM CERTEZA, ficará marcado na história da humanidade!

Paz aí, rapaziada!

#7 na moita

na moita
  • Usuário Growroom
  • 481 posts

Posted 18 April 2011 - 09:29 AM

Façamos a nossa parte ! Parabéns deputado Paulo teixeira , a luta continua . ( legalização ) é o que se pede a anos , liberação , acho que é mais dificil . mas entendí o objetivo geral . afinal estamos em 2011 e estudos provam a seguridade do uso das substâncias da cannabis . resta agora que nossos estudiosos se atualizem ao invez de recorrerem aos estudos ultrapassados que insistem em divulgar como verdades absolutas .A Paz precisa ser pra todos !

#8 BraveHeart

BraveHeart
  • Consultores Jurídicos GR
  • 2356 posts

Posted 18 April 2011 - 10:44 AM

Todos os grupos, coletivos, associações, indivíduos interessados que ocorra essa mudança, incluindo Hempadão Hempada, Coletivo Desentorpecendo A Razão, Growroom Net, Psicotropicus Ong,Marcha da Maconha,Coletivo GanjaLivre e todos os muitos mais existentes, como Cannacerrado (DF), Cannabis Ativa (Natal), Principio Ativo, MLM (RJ), deveriam se unir em torno da aprovação de um PL de iniciativa popular, organizado por nós, prosto ao Deputado para Regulamentar o cultivo sem fins lucrativos. Tá mais do que na hora. Vamos consultá-lo sobre isso?



Fecho com essa idéia, Sérgio...
Inclusive temos um trabalho bem adiantado neste sentido e seria importante que vc participasse e acho importante todos nós apesar do apartidarismo do GR é apoiar o Paulo Teixeir e municiá-lo com informações, exageraria mais até na idéia, deveríamos "blindá-lo", pois ele vai sofrer uma puta pressão e mal ou bem é o único deputado federal que colocou a cara literalmente em prol do usuário.

#9 Carlindo Perleira

Carlindo Perleira
  • Moderador
  • 2621 posts

Posted 18 April 2011 - 12:24 PM

http://www1.folha.uo...a-maconha.shtml

#10 tremendomatagal

tremendomatagal
  • Usuário Growroom
  • 245 posts

Posted 18 April 2011 - 12:33 PM

Fecho com essa idéia, Sérgio...
Inclusive temos um trabalho bem adiantado neste sentido e seria importante que vc participasse e acho importante todos nós apesar do apartidarismo do GR é apoiar o Paulo Teixeir e municiá-lo com informações, exageraria mais até na idéia, deveríamos "blindá-lo", pois ele vai sofrer uma puta pressão e mal ou bem é o único deputado federal que colocou a cara literalmente em prol do usuário.


Concordo com o Brave.
Já que o cara é o único que está dando a cara pra bater, e ainda é do partido da 'presidenta', acho que devemos sim conversar com ele para combinarmos um 'trabalho conjunto' e dar mais força à parada.

jah bless!

#11 Guest_crazyfool*_*

Guest_crazyfool*_*
  • Visitantes

Posted 18 April 2011 - 01:31 PM

Concordo com o Brave.
Já que o cara é o único que está dando a cara pra bater, e ainda é do partido da 'presidenta', acho que devemos sim conversar com ele para combinarmos um 'trabalho conjunto' e dar mais força à parada.

jah bless!



x2

#12 ggrowered

ggrowered

    Grower

  • Usuário Growroom
  • 2623 posts

Posted 18 April 2011 - 01:37 PM

Foi uma puta atitude do deputado , me fez ter orgulho de ter votado nele ..., na real as coisas estao cada vez mais claras , a reducao da pena para peq traficantes no inicio do ano , agora o paulo teixeira cumprindo o q prometeu , para mim ta ficando claro que o pt realmente tem um projeto que vai nos beneficiar...

Vamos torcer , e no q depender de mim quero ajudar tb!

#13 Green Life

Green Life
  • Usuário Growroom
  • 52 posts

Posted 18 April 2011 - 03:26 PM

Gostei da iniciativa, agora precisamos juntar todas as nossas forças e opiniões e expôr com inteligência e seriedade sobre tal assunto.

#14 Bonsai Roots

Bonsai Roots
  • Usuário Growroom
  • 625 posts

Posted 18 April 2011 - 03:45 PM

A Folha sempre consegue foder com as coisas. Primeiro fodeu com o Abramovay e agora tá querendo queimar o filme do Paulo Teixeira. Olha o que ele disse sobre a matéria:

Paulo Teixeira: Folha editou minha fala sobre maconha
17 de abril de 2011 às 22:17 1 Comentário

Entrevistei o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) na tarde de hoje por conta de uma matéria na Folha de S. Paulo onde uma fala dele num debate era tratada de forma um tanto sensacionalista. De qualquer forma, como este blogue defende a descriminalização da maconha e por conta disso até já concordou com Fernando Henrique em alguma coisa , decidi ligar para Paulo Teixeira e ouvir da boca dele o que pensava.
Claro que a fala dele estava esteriotipada no jornal, mas isso não é exatamente algo que surpreenda.
Segue a entrevista do líder do PT, sem edição.

A Folha de hoje dá destaque de capa para uma participação sua num debate em que você defendeu a descriminalização da maconha. Primeiro queria te dizer que concordo com a sua opinião e acho ótimo este tema ser debatido, mas ao mesmo tempo queria saber o contexto da declaração?
Primeiro é bom registrar que a Folha de S. Paulo pegou uma palestra minha num contexto de um debate sobre a política de drogas e editou este debate, escolhendo os trechos que lhe interessavam. Segundo, a Folha não falou comigo.

Ela alega que o senhor foi procurado e não respondeu a ligação?
Quando a Folha quer falar comigo ela me acha. Falo com cinco ou seis jornalistas da Folha toda semana. Bom, mas a matéria está aí e quais são as minhas preocupações. Faz 30 anos que eu trabalho este tema e há 15 discuto isso no parlamento. Sou autor de uma lei no Estado de São Paulo de Redução de Danos e participo da Comissão Brasileira de Drogas e Democracia, por isso tenho recebido convites de várias instituições e governos para discutir o tema. Então, tratei disso na palestra, porque acredito que o Brasil tem um tratamento muito permissivo com as drogas lícitas, principalmente com o álcool.

Quando li a matéria da Folha me lembrei que você defendeu ontem a proibição da propaganda do álcool no I Encontro Estadual dos Blogueiros Progressistas de São Paulo.

Sim. Defendo a proibição da publicidade do álcool na TV porque ela o associa a valores nacionais e a ídolos do esporte, da música, da cultura. Em relação às drogas ilegais acho que a gente tem que ter uma estratégia mais efetiva para enfrentar os danos em relação ao seu consumo. Quais são os danos, a criação de um mercado capitalizado, violento e com capacidade de enfrentar o Estado e de corromper instituições públicas, que usa de armas e recruta homens e mulheres. Em relação à saúde, esse mercado oferece uma série de produtos que são adulterados na sua composição química, já que não há controle algum deles. E eles acabam prejudicando mais ainda a saúde.
Além disso, a lei de 2006 acabou sendo mais dura com aqueles que traficam e como essa diferença entre o que é droga para uso próprio e tráfico é tênue, as cadeias acabaram ficando cheias de gente que não têm de verdade nenhuma relação com o tráfico. E isso faz com que o aparelho repressivo tenha que ficar prendendo e julgando gente que usa drogas ao invés de se dedicar combater o crime, gente que rouba, assalta, estupra… Nós precisamos reduzir danos e minha opinião é que precisamos visitar e conhecer as experiências internacionais bem sucedidas. Creio que hoje temos a de Portugal, onde se descriminalizou, e a da Espanha, que resolveu o problema do acesso a essas substâncias esvaziando o poder econômico da atividade. No Brasil, precisamos ter uma comissão de alto nível pra discutir o tema, para ver como podemos ter resultados melhores, já que os nossos nesse setor são ruins. Em Portugal, eles conseguiram diminuir a violência com essa descriminalização. Na Espanha eles tiraram o consumidor do contato com o crime.
A minha proposta é debater uma estratégica de alternativa a guerra a drogas, associada à redução de danos, como na Europa. Redução de danos associada à violência, a saúde, a questões sociais. Essa é a minha posição. Considero que é um debate que deve ser feito com a sociedade brasileira.

O senhor acha que a matéria da Folha estereotipa a sua posição?
Ela estereotipa e não debate o tema de maneira correta. A gente precisa estudar experiências de outros países que estejam sendo bem sucedidas e debater o tema. A questão da descriminalização precisa ser discutida. Porque quem precisa tratar do usuário não deve ser nem a polícia nem o tráfico.
E neste sentido de ampliar o debate as experiências internacionais uma das questões que precisa ser considerada é como deprimir economicamente o tráfico. E nesse sentido que se discute a questão do plantio cooperativado.
Quanto ao Mcdonalds, a comparação foi num contexto onde é importante dizer que o Estado deve exigir a divulgação dos produtos que façam mal a saúde.

Na Folha de hoje o Hélio Schwartsman escreve um artigo onde ele afirma que suas sugestões devem ser consideras, mas que você não foi muito inteligente ao fazê-las porque pode perder a condição de líder do PT.

Eu na condição de líder do PT não perdi o meu direito a opinião. Além disso, atribui um autoritarismo ao PT que não está presente na história do nosso partido. Tenho feito há muito tempo esse debate dentro do PT. E tenho certeza que a interdição dele não é bom para a sociedade. Nós precisamos debater o tema para buscar soluções melhores do que a que as atuais. É importante ressaltar que nessa questão não tenho divergências com a política adotada pelo governo da presidenta Dilma Roussef, que vem fazendo esforços para combater o crime organizado e aumentar a rede de proteção aos usuários.


http://www.revistafo...-sobre-maconha/

#15 Zumbi dos Palmares

Zumbi dos Palmares
  • Usuário Growroom
  • 445 posts

Posted 18 April 2011 - 04:56 PM

A mudança na lei está ficando mais clara. O Paulo Teixeira está com a mão na massa mesmo.

NOSSA HORA ESTÁ CHEGANDO !!!!!!!!!!!

#16 NinjaDeJah

NinjaDeJah

    Cannabis Connoisseur

  • Usuário Growroom
  • 863 posts

Posted 18 April 2011 - 05:01 PM

Depois da tempestade vem a bonança?

http://clipadao.blog...do-plantio.html

#17 Picax

Picax
  • Usuário Growroom
  • 1388 posts

Posted 18 April 2011 - 05:37 PM

E como convencer os 512 outros deputados federais de que é importante legalizar o cultivo sem fins lucrativos?
Ou os outros senadores?


Com a atual composição do Congresso Nacional praticamente nenhuma mudança na lei de drogas em direção libertária, progressista, acontecerá. A mudança mais próxima de acontecer acho que é via Poder Executivo e Poder Judiciário. Com a demissão do Abramovay, que representa setor progressista no poder Executivo, praticamente só sobra o Poder Judiciário para provomer alguma mudança positiva na lei de drogas.

Ano passado foi a vez de declarar inconstitucional a parte da lei de drogas que dizia que não era possível penas alternativas para o crime de tráfico. Ótimo. Mas a Justiça é lenta.

De maneira geral acho que o próprio deputado não entende que a mudança será via essa composicao do Congresso, mas a partir da pressão social e da sociedade civil (movimentos sociais, organizações ativistas, associações, etc). Se o deputado achasse que seria via Congresso, seria o primeiro a apresentar PL.

Hoje o risco de apresentar qq proposta de mudança na lei de drogas está em que o resultado pode sair pela culatra: é aprovada a volta da prisão para usuário, ou a volta do tratamento compulsório, entre outras coisas que podem mudar para pior...

Indo para as propostas, acho que o melhor que a gnete pode fazer é fortalecer as organizações que precisam de estrutura para travar este debate na sociedade. E sim neste caso defensores públicos das mudanças na lei precisam expor o apoio a estas organizações de maneira mais efetiva.

Chega de mi-mi-mi com Comissão Brasileira Drogas e Democracia. A mudança vem do debate público e nas ruas!

#18 sano

sano

    Cidadão Insurgente

  • Consultores Jurídicos GR
  • 7156 posts

Posted 18 April 2011 - 05:54 PM

A mudança se chama REDE BRASILEIRA DE ESTUDOS E POLITICAS SOBRE A CANNABIS!

Quem quizer é só colar!

#19 NinjaDeJah

NinjaDeJah

    Cannabis Connoisseur

  • Usuário Growroom
  • 863 posts

Posted 18 April 2011 - 06:00 PM

A mudança se chama REDE BRASILEIRA DE ESTUDOS E POLITICAS SOBRE A CANNABIS!

Quem quizer é só colar!


Como?

#20 sano

sano

    Cidadão Insurgente

  • Consultores Jurídicos GR
  • 7156 posts

Posted 18 April 2011 - 06:04 PM

Vamos começar coleta de assinaturas em vários Estados, só esse fds 20 pessoas assinaram!




0 user(s) are reading this topic

0 members, 0 guests, 0 anonymous users