Jump to content


Photo
- - - - -

Minha Teoria Sobre Indivíduo E Sociedade


  • Please log in to reply
8 replies to this topic

#1 Tumulto

Tumulto
  • Usuário Growroom
  • 19 posts

Posted 22 June 2007 - 08:54 PM

Eu sei que vai ser comprido, mas é uma teoria que eu fiz, embasada em outras teorias sociológicas. Peço que leiam tudo e opinem sobre isso.

Indivíduo
É uma pessoa individual (não, não é essa a minha brilhante conclusão) que recebe influências e influencia outros individuos ao seu redor, da cultura, da mídia de massas e das instituições socialmente estabelecidas, como família, religião e etc

Sociedade
É um grupo de indivíduos que compartilha de uma mesma cultura e influencia os que a esse grupo pertence. Esse grupo apresenta lideranças tanto formais (como presidentes, governadores, senadores), quanto informais (pessoas com poder de decisão e ampla influência sobre todo o grupo). Apresenta também regras, que podem ser formais (lei escrita), ou informais (convenções, costumes e tradições). Esse grupo apresenta também, o que podemos chamar de inspetores, que são os membros que policiam a manutenção das tais leis

Mundo
Vamos considerar aqui o mundo como o nosso próprio planeta, de uma forma global. Esse mundo é um conjunto de diferentes sociedades

Muito bem, agora que já demos nomes aos bois, tentarei explicar isso.

O indivíduo é influênciado pelos seus próprios valores (vamos considerar aqui, valores, como um conjunto de crenças e ideologias, que levam à ética individual. Podemos citar como valores, a escala de Rockeash que dá como valores Poder, Autoridade, Universalidade, Benevolência, Hedonismo, Segurança e Tradição).

Estão acompanhando até aqui?

Muito bem esse indivíduo sofre influências dos grupos de uma escala Macro, para uma escala micro. Vou citar um exemplo: suponha um cara, brasileiro, paulista, classe média alta, morador do bairro do Morumbi, que frequenta uma faculdade particular, na área de econômia e tem o seu grupo de amigos (não, essa não é a minha descrição). Vamos chamá-lo de João.

Vamos analisar, agora, as influências que esse indivíduo sofre, da escala macro, para a escala micro.

João, como todos nós, vive nessa grande globo azul que gira a 300.000 km/h, chamado Planeta Terra. Essa será a sua primeira influência, já que ele irá compartilhar as emoções mais básicas e a raiz de todas as culturas humanas. Ele viverá em uma sociedade, ele terá uma autoridade oficial, elegida e reconhecida como uma liderança (que pode ocorrer democraticamente ou não). Ele também sabe que possui uma série de regras de comportamento e conduta que deverá cumprir, caso contrário sofrerá sanções sociais.

Esse João, vive também na parte Ocidental do Planeta Terra. A cultura Ocidental e Oriental diferem muito por causa das influências que sofreram na Antiguidade. Por fazer parte do ocidente, João sofre influências e ainda mantêm resquicios dos costumes dos antigos gregos, romanos, bárbaros e da cultura européia medieval. No ocidente, cremos que existe um Deus (tanto o cristianismo, quanto o judaismo, quanto o islamismo são monoteistas). Entretanto as religiões que prevalescem no ocidente são o cristianismo e o judaísmo. Ambas tem um ponto em comum, que nortearam a lei em TODOS os Estados ocidentais. A poligamia é condenada. Se João morasse no oriente médio, seria comum ele ter duas ou mais mulheres. Mas no Brasil isso é crime, e mais importante, não é socialmente aceito.

Esse João vive no continente americanos, que começou e prosperou como uma terra de oportunidades, portanto ele carrega essas caracteristicas com ele.

João vive na América, mais precisamente na América Latina, onde a cultura latina (mais influênciada pelos romanos) e portanto irá dividir algumas caracteristicas, como uma estrutura patriarcal (os latinos são muito machistas, coisa que somente agora está mudando), uma relação ambigua com a estrutura "família" (uma questão de amor e ódio, quem nunca teve isso?) e uma posição muito mais comodista do que a da América Anglo-Saxônica (por ter uma cultura predominantemente calvinista, o trabalho é considerado o sentido da vida, o que não ocorre em sua maioria na cultura latina, amplamente influênciada pelo catolicismo)

João vive no Brasil, um país diferente do resto da América Latina, porque foi colonizado por portugueses. O Brasil também apresenta uma característica importante, que é inclusive discutida por muitos sociologos do mundo: a presença da MALANDRAGEM, ou o famoso JEITINHO BRASILEIRO. Como é brasileiro ele também compartilha das caracteristicas brasileiras, em maior ou menor grau, mas compartilha.

João vive na região sudeste do país, e compartilha das caracteristicas dessa região.

João vive no Estado de São Paulo. Os paulistas possuem formas diferentes de agir do que os Fluminenses, ou os Mineiros.

João vive na capital, na cidade de São Paulo.

Essas foram as escalas macro, vamos chamar aqui de macroinfluências. Vamos agora ver um pouco (to de saco cheio de escrever já) as escalas micro, as microinfluências.

João mora no bairro do Morumbi, em que os moradores apresentam características próprias também. Ele faz parte da classe média alta paulistana e portanto convive com pessoas que frequentam os mesmo lugares, tem os mesmo costumes e compartilham de opiniões parecidas. A família de João tem algumas caracteristicas que ele também compartilhará. O colégio em que ele estudou e o grupo do qual ele fazia parte também o influenciou. Agora, na faculdade, ele compartilha as caracteristicas da sua universidade (digamos que seja a PUC), da sua área de formação (humanas), do seu curso (economia), da sua classe e do seu grupo de colegas dentro da classe.

Desse grupo, ainda João tem os amigos mais próximos, do qual fazem parte alguns amigos da sua faculdade, alguns amigos de infância, amigos de amigos e vizinhos. Cada um influenciando o grupo e os demais de sua própria forma, de acordo com as influências recebidas e de acordo com os seus valores. Ao mesmo tempo é, também, influênciado pelos demais do grupo.

Dessa forma funcionam as influências sobre o indivíduo. Por exemplo, um outro garoto que seja parecido com João, mas more em Belo Horizonte, receberá as mesmas influências que João até uma certa escala, mas depois elas podem ser diferentes (e com certeza serão).

Então podemos fazer uma escala das influências:

- Influências Globais (todos compartilhamos, já que somos humanos)
- Influências Culturais Antigas (Ocidente e Oriente)
- Continente
- Subcontinente
- Formação do Povo
- País
- Região do país
- Estado, província
- Cidade
+ Região da Cidade
+ Família
+ Grupos de Convívio Passados
+ Grupos de Convívio Atual

- MACROINFLUENCIAS
+ MICRO INFLUENCIAS


Conclusão(já está acabando... só mais um pouco)

A grande questão é: porque nós sofremos e acabamos acatando essas influencias. A resposta é simples: para podermos ser aceitos dentro de nossos grupos sociais. O ser humano é um animal social e, portanto, deve viver em sociedade. Para isso ele deve se encaixar no perfil e ter condutas que a sociedade e o seu grupo de convívio esperam delem. As vezes os valores esperados são conflitantes e, portanto, o indivíduo fará a escolha na qual ele sentir maior segurança no apoio do grupo.

Pensem nisso: quais influências eu sofro? Porque torço para tal time e não o outro? Porque eu fumo maconha e não sou coroinha da igreja? Porque eu falo tais gírias? Como seria o meu comportamento perante uma sociendade alienigena?

Espero que tenham gostado. É uma coisa na qual venho pensando já faz algum tempo, mas não tinha colocado por escrito. Criticas e sugestões serão super bem vindas, afinal, as influências são importantes.

#2 dio logan

dio logan
  • Usuário Growroom
  • 2160 posts

Posted 31 July 2007 - 09:54 PM

A grande questão é: porque nós sofremos e acabamos acatando essas influencias.


a grande resposta é: porque não temos escolha. Não escolhemos o meio, da mesma forma que não escolhemos "nascer", e, com grande frequencia, nem mesmo os pais escolhem que o filho nasça.

Ok, a crítica: Muito simplista o texto. Existem inúmeros outros fatores que influenciam as pessoas. A influencia não é "sofrida" ou "acatada" e sim assimilada pelos indivíduos de diferentes maneiras e as condições internas do individuo também vão contar muito na forma em que o indivíduo assimila esta influencia.

O que você colocou no "pensem nisso" não faz sentido. O meio e as condições deste, assim como o tempo são abstrações humanas e só podem ser alterados EM abstrações, ou seja, é pura viagem na maionese, tudo o que você imaginar sobre como foi e como poderia ser é simplesmente um raciocínio infrutífero. Colocar o famoso "e se...?" e ficar conjecturando como seria se algo tivesse sido diferente não tem o menor cabimento, pois o tempo é uno e NADA poderia ter sido de outra maneira senão do jeito que relamente FOI. O máximo que é possível ao ser humano é tentar (pois nunca passa disto.. afinal, "quem escreve a história são os historiadores") ter conhecimento do que FOI e agir de acordo com este conhecimento de forma que ele consiga o que deseja.

#3 SnowRuleZ.

SnowRuleZ.
  • Usuário Growroom
  • 13 posts

Posted 14 July 2008 - 04:57 PM

Valorizo que rola influencias pontuais como uma guerra, uma viagem ou uma experiencia.

#4 ArIs

ArIs
  • Usuário Growroom
  • 54 posts

Posted 12 September 2008 - 05:57 PM

blz.. vama lá.. (lá vai!!)


q 1º pergunta é: vc acredita na física quantica?!?! (hein???) vc sabe q só existe duas respostas p essa pergunta.. 1- vc acretida (e vou usar todo conhecimento p escrever minha teoria) e a 2- vc não acredita, pois num tem conhecimanto que estou preste a escrever(hehehe pega nada.. acredita e vc vai se dar bem!! qtas vezes vc já ouviu isso, hien?! mas estou aki pra te informar)...

bem vou partir da existência do mundo, mas aviso que irei retornar a esse ponto depois!

no início existia um ponto (o "SIM".. tbm poderia sem o "NÃO", pois até a existência desse ponto é questionável) de densidade infinita, pois nele se concentrava toda a energia do (que conhecemos por..) MUNDO. a comunidade científica descobriu q o universo está em espansão desde uma forte explosão (BIN BANG) e q a distância entre as particulas q foram criadas no primeiro instante está se distânciando para todas as dimenções[alguns só conseguem ver 2, 3 ou 4D(referência ao tempo.. mas o tempo q vc vive é 1, 2, 3.. e para onde foi o -1, -2, -3...??? hien?? "ahh ArIs, eu num consigo ver isso" hehe azar o seu!!hehe) digo ainda: existem muitas outras dimensões]... e assim seguiu até vc conhcer o mundo(com tudo q existe nele: eu, vc, o ar, a agua, o fogo, as plantas, os animais, a terra, o espaço, o amor, o ódio, a guerra, a violência, a intolerância, a esperança.. quando digo tudo é TUDO mesmo, entendeu??) q HOJE vc vive! tudo bem até aí?? e que em um certo momento, quando toda energia se esgotar tudo vai se paroximar novamente para akele mesmo ponto!! simples assis hehehe

agora vem as analogias.. (essa é a melhor parte, não deixando a 1ª de ser menos interessante que essa)

no cristianismo (DEUS/CRISTO como fonte de iluminação/salvação) é comum as pessoas não entenderem o que ele pretendia dizer, pois nakele certo momento a informação q Jesus trazia era p poucos, para os filhos de DEUS, alguns dizem q p os Judeus! mas lembro que Jesus em suas palavras ele falou: "eu estou no pai e ele em mim" (num keru criar polêmica sobre suas palavras, mas apenas usar a idéia) ele tava kerendo dizer q ELES são UM só!! para um espírita é simples explicar, pois ele tem como verdade a reencarnação!! só que (hehehe) a reencarnação não é como eles (espíritas) acreditam que seja, pois sei que a reencarnação é silmutânea... (palavras de DEUS: viemos do pó e para o pó voltaremos!! poderia ser tbm viemos do ponto e p ele voltaremos) só existe uma só alma no mundo, um só espírito... DEUS(pois o MUNDO foi feito dELE, para ELE, e por ELE!)! tudo o que conseguimos perceber é uma forma de DEUS, por isso que a erva tbm é sagrada, não eskecendo todo o restante! VC tbm é sagrado, assim como EU, como TUDO no MUNDO!!!

conclusão: tudo está tão próximo (e ao mesmo TEMPO tão distante) que às vezes não se consegui destuinguir NADA, como o que é causa ou consequência, indivíduo ou sociedade, pois TUDO no MUNDO é percepção.. até o próprio mundo!!

sei q sou imperfieto, e preciso de VC para me fazer evoluir!

QUEM MANDA FUMAR MACONHA.. VIRA FILOSOGO!!
HEHEHEHEHEHE

#5 Canadense

Canadense

    O F T G T G P T D G

  • Moderador
  • 10254 posts

Posted 12 September 2008 - 06:10 PM

na fisica quantica, o tempo num é a 4ª dimensão em qual vivemos???? tipo teoria dos fios/??

#6 ArIs

ArIs
  • Usuário Growroom
  • 54 posts

Posted 13 September 2008 - 10:31 AM

sim canadense.. o tempo é a 4D!!
mas pense comigo.. digamos q exista uma makina do tempo e possamos no movem nele p frente e p trás tbm!! ok?? voltemos p o tempo em q Newton o pai da mecanica era "criança pekena lá em barbacena"(eu morei lá.. mesmo!) e nós iremos fazer a seguinte pergunta: vc está vivo?? vc sabe a resposta!! o tempo num deixa de existir, como de em vez de Newton nós voltassemos e te procurasse com 10 anos a resp seria a mesma!!
o q tentei explicar anteriormente é q qdo naum gostamos de alguém por qquer motivo é pq vemos nakela pessoa algo de "nós" q nos encomada muito, pois isso q nos distanciamos + ainda das pessoas!! mas lembre q akele tbm é VC, ou EU!! sacou?!

abra e cuida de vc@@

#7 ArIs

ArIs
  • Usuário Growroom
  • 54 posts

Posted 13 September 2008 - 10:31 AM

sim canadense.. o tempo é a 4D!!
mas pense comigo.. digamos q exista uma makina do tempo e possamos no movem nele p frente e p trás tbm!! ok?? voltemos p o tempo em q Newton o pai da mecanica era "criança pekena lá em barbacena"(eu morei lá.. mesmo!) e nós iremos fazer a seguinte pergunta: vc está vivo?? vc sabe a resposta!! o tempo num deixa de existir, como de em vez de Newton nós voltassemos e te procurasse com 10 anos a resp seria a mesma!!
o q tentei explicar anteriormente é q qdo naum gostamos de alguém por qquer motivo é pq vemos nakela pessoa algo de "nós" q nos encomada muito, pois isso q nos distanciamos + ainda das pessoas!! mas lembre q akele tbm é VC, ou EU!! sacou?!

abra e cuida de vc!!

#8 Andre Frito

Andre Frito
  • Usuário Growroom
  • 592 posts

Posted 28 October 2008 - 04:55 AM

a grande resposta é: porque não temos escolha. Não escolhemos o meio, da mesma forma que não escolhemos "nascer", e, com grande frequencia, nem mesmo os pais escolhem que o filho nasça.

Ok, a crítica: Muito simplista o texto. Existem inúmeros outros fatores que influenciam as pessoas. A influencia não é "sofrida" ou "acatada" e sim assimilada pelos indivíduos de diferentes maneiras e as condições internas do individuo também vão contar muito na forma em que o indivíduo assimila esta influencia.

O que você colocou no "pensem nisso" não faz sentido. O meio e as condições deste, assim como o tempo são abstrações humanas e só podem ser alterados EM abstrações, ou seja, é pura viagem na maionese, tudo o que você imaginar sobre como foi e como poderia ser é simplesmente um raciocínio infrutífero. Colocar o famoso "e se...?" e ficar conjecturando como seria se algo tivesse sido diferente não tem o menor cabimento, pois o tempo é uno e NADA poderia ter sido de outra maneira senão do jeito que relamente FOI. O máximo que é possível ao ser humano é tentar (pois nunca passa disto.. afinal, "quem escreve a história são os historiadores") ter conhecimento do que FOI e agir de acordo com este conhecimento de forma que ele consiga o que deseja.


tu foi tão bem na grande resposta,,na grande critica,, q o cara nem voltou mais pro topico


ArIs..fisica quantica me deixa looouuucomuitolooouucooooo..mas eu acredito e tento entender um poco

#9 Eduardo420

Eduardo420
  • Usuário Growroom
  • 31 posts

Posted 02 April 2009 - 05:10 AM

a grande resposta é: porque não temos escolha. Não escolhemos o meio, da mesma forma que não escolhemos "nascer", e, com grande frequencia, nem mesmo os pais escolhem que o filho nasça.

Ok, a crítica: Muito simplista o texto. Existem inúmeros outros fatores que influenciam as pessoas. (1) A influencia não é "sofrida" ou "acatada" e sim assimilada pelos indivíduos de diferentes maneiras e as condições internas do individuo também vão contar muito na forma em que o indivíduo assimila esta influencia.

O que você colocou no "pensem nisso" não faz sentido. O meio e as condições deste, assim como o tempo são abstrações humanas e só podem ser alterados EM abstrações, ou seja, é pura viagem na maionese, tudo o que você imaginar sobre como foi e como poderia ser é simplesmente um raciocínio infrutífero. (2) Colocar o famoso "e se...?"[/i] e ficar conjecturando como seria se algo tivesse sido diferente não tem o menor cabimento, pois o tempo é uno e NADA poderia ter sido de outra maneira senão do jeito que relamente FOI. O máximo que é possível ao ser humano é tentar (pois nunca passa disto.. afinal, "quem escreve a história são os historiadores") ter conhecimento do que FOI e agir de acordo com este conhecimento de forma que ele consiga o que deseja.


1) Acredito que isso seja um erro. A sociedade prega que tenhamos um carro de luxo, prega que temos que ter uma corrente de prata, prega um poderio econômico muito complexo. Isso tudo faz com que inverta alguns valores, por exemplo: Um menino cujo a mãe trabalhe em uma escola particular e que ele ganhe uma bolsa pra pagar R$300,00 ao mês, sendo que a mensalidade total é R$600,00 e só por isso estude na instituição. Isso vai acarretar uma imposição do grupo social que ele vive, ou seja, se ele não tiver tal coisa, ele não entra na roda! - logo sendo uma influência sofrida - E daí? como que fica? Uma criança de 8/9 anos não vai ter dissernimento para entender que aquela não é a sua realidade, ao passo que seu caráter vai se formando e ela vai vivendo alienada pois sua mãe, para não haver recusas na hora de entrar nos grupinhos, vai lhe dar algo que não entra em seu orçamento.

2) Um equívoco extremamente positivista que vai contra toda a capacidade de acreditar no ser humano. Muitas coisas surgiram e foram re-descobertas a partir da capacidade do ser humano de duvidar daquilo que era visto apenas sobre uma óptica. O tempo é eterno e não uno. Podemos fazer o nosso destino, podemos ser alguém, basta ver todos os jovens universitários querendo ser alguém na vida. Ao contrário do que pensa, o ser (leia "o ser" como todas as coisas que o universo criou) é uno. Experimente ler uma obra (poema) de um filósofo chamado - Parmênides - ele trata dessa questão do ser e não ser, resumindo, o ser é e o não ser não é. Logo cada ser é único. Cada ser sendo único, torna inexistente a existência do não ser. Quando dúvidamos da capacidade de ser pode-se, muitas vezes, quebrar a existência de uma hipótese do posível erro do não ser, ser alguma coisa. Criamos valores internos, valores que agregam a uma corrente de pensamento. Quando isso acontece eu procuro anotar todos os meus pensamentos para poder julga-los posteriormente sobre uma outra visão e ver se existe algum nexo. Já adianto que julgar meus próprios pensamentos não é nenhum crime, eu tenho esse direito e é isso que me faz um ser humano. Qualquer coisa leia o mito da caverna de Platão, fala exatamente isso, os filósofos com a sua capacidade de qustionar o que poderia ter fora da caverna conseguiram sair da alienação.




0 user(s) are reading this topic

0 members, 0 guests, 0 anonymous users